O que é a alopecia areata, e como se trata?

As mais criativasA alopecia areata é definida como a perda de cabelo provocando zonas ou manchas de calvície no couro cabeludo. Como se trata?

A alopecia areata, da qual pode afetar tanto homens como mulheres e aparecer em qualquer idade, é uma doença auto-imune que afeta os folículos pilosos. O sintoma mais visível é a queda do cabelo em mechas, deixando áreas calvas ou manchas no couro cabeludo. Os caos mais graves, a perda do cabelo pode ser total, não só na cabeça, mas também em outras zonas do corpo. A que se deve esta perda do cabelo?, quais são as causas mais comuns?, qual é o melhor tratamento? A alopecia areata não só tem consequências físicas, mas também psicológicas, já que afeta diretamente a nossa imagem.

Causas

Não há uma causa específica que explique a ocorrência de Alopecia areata. Os pesquisadores apontam para a influência dos genes que nos predispõem em maior ou menor medida a padecer desta doença. De fato, de acordo com dados médicos, estima-se que uma em cada cinco pessoas com alopecia tem antecedentes familiares do mesmo transtorno. Se bem que, há diversos fatores de risco que podem agir como um gatilho, tais como as dietas desequilibradas, episódios de estresse, infecções diversas, problemas de tireóide ou um excesso de vitamina A. No caso das mulheres, há outro fator a ter em conta, e é a queda da produção de hormonas durante a menopausa ou após um parto complicado.

Sintomas

A queda de cabelo é o sintoma mais evidente e, em algumas ocasiões, o único que revela um distúrbio de alopecia areata no couro cabeludo. Em alguns casos, não obstante, podem aparecer outros sintomas, como coceira ou irritação do couro cabeludo. O aparecimento de um ou vários patches ou claros circulares no couro cabeludo costuma marcar o início da alopecia areata. A alopecia pode ser total, quando se perde o cabelo da cabeça, ou universal, quando se perde de todo o corpo.

Tratamento

De momento, não existe um tratamento definitivo para a alopecia areata, mas existem terapias e medicamentos que ajudam a parar a queda do cabelo e para estimular os folículos pilosos que estão adormecidos.

Entre os tratamentos disponíveis, as injeções de cortisona são o tratamento mais eficaz quando a alopecia não afeta todo o couro cabeludo, assim como os cremes esteróides. No caso da alopecia extensa, o tratamento costuma ser mais complicado. Entre as opções, os esteróides orais, o tratamento com raios UVa denomnado PUVA, ou creme de antralina ou ciclosporina. 

Outra coisa que muito incomoda tamto homens como mulheres e as sombrancelhas ,o  curso sobrancelha perfeita vai ajudar vcs com esse problema.